Desvendando Termos


Artur Júnior dos Santos Lopes

 

Tenho me deparado com alguns termos que fazem com que minha ignorância fique evidente. O que tenho escutado de coisas que parecem bobagens ultimamente... mas claro que só aparentemente são bobagens, geralmente quando ouvimos coisas estranhas temos a tendência de deixa-las de lado. Mas, deixar as coisas de lado, faz com que fiquemos extremamente limitados, estagnados, mais ignorantes. Por isso levo estas “bobagens” a sério, e assim procuro verificar o que significam, tentar remover um pouco da ignorância que me é inerente. Entre os termos que li e desejo esclarecer seguem alguns: miopia, esquerda, direita: jovem, jovem de esquerda, jovem de direita, coxinha.

Depois disso vou verificar alguns posts que encontrei no twitter quando pesquisei a hashtag #nãovaitercopa

Miopia: Miopia, conhecida popularmente como vista curta, é uma deficiência visual que dificulta a visualização de objetos que estão longe. (http://www.significados.com.br/miopia/) mais: http://www.youtube.com/watch?v=tk4sjOkhdqc

Esquerda: como indicou Marx, no terceiro volume d’O Capital, ao definir o socialismo como a sociedade onde “os produtores associados organizam racionalmente as suas trocas com a natureza”. (http://zequinhabarreto.org.br/blog/?p=8894) mais em: http://www.diplomatique.org.br/acervo.php?id=234, http://www.brasilescola.com/politica/direita-esquerda.htm, http://www.cartamaior.com.br/?/Blog/Blog-do-Emir/Por-que-a-extrema-esquerda-fracassou/2/29430, http://www.rogeriocorreia.com.br/debate/o-papel-dos-partidos-de-esquerda-hoje-no-mundo/.

Direita: Direita política descreve uma visão ou posição específica que aceita ou dá suporte à hierarquia social ou desigualdade social. A hierarquia social e a desigualdade social são vistas por aqueles filiados à Direita como inevitável, natural, normal, ou desejável se surge através de tradicionais diferenças sociais ou para competição nas economias de mercado. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Direita_pol%C3%ADtica) mais em: http://www.brasildefato.com.br/node/12404, http://www.brasil247.com/pt/247/poder/112002/Conselheiro-do-Ita%C3%BA-cria-partido-de-direita-o-Novo.htm.

Jovem: grupo etário entre os 15 e os 24 anos (http://www.unric.org/html/portuguese/ecosoc/youth/Jovens-3.pdf), mais em: http://www.infopedia.pt/lingua-portuguesa/jovens;jsessionid=h1uChvsmslWzZi1Ng-4sRw__, http://www.priberam.pt/dlpo/jovens.

Jovem de Esquerda: “grupo etário entre os 15 e os 24 anos” que tem orientação ideológica que “os produtores associados organizam racionalmente as suas trocas com a natureza”

Jovem de Direita: “grupo etário entre os 15 e os 24 anos” que tem orientação ideológica que “descreve uma visão ou posição específica que aceita ou dá suporte à hierarquia social ou desigualdade social. A hierarquia social e a desigualdade social são vistas por aqueles filiados à Direita como inevitável, natural, normal, ou desejável se surge através de tradicionais diferenças sociais ou para competição nas economias de mercado”.

“Coxinha”: politicamente usado como sinônimo pejorativo a Jovem de Direita. Mais em http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/_ed762_o_surgimento_dos_coxinhas, http://delas.ig.com.br/comportamento/2013-10-14/voce-sabe-o-que-e-um-coxinha.html, http://trazdoarmario.com/2012/09/02/o-que-e-um-coxinha-o-significado-definitivo/.

 

Uma vez que tenha se determinado a teia conceitual utilizada, teia conceitual muito simples e rasa, vou verificar algumas das bobagens que ouvi:


O blog Tijolaço parece ter feito uma confusão ao relacionar coxinhas com o movimento #nãovaitercopa. Pelos posts que seguem abaixo, pode-se perceber que a orientação politica do grupo #nãovaitercopa não é, nem um pouco, de direita. Pelo contrário, parece ser um posicionamento revolucionário que procura privilegiar as relações humanas, satisfação das necessidades básicas ao invés do financiamento público de megaeventos.

 



Não parece adequado classificar como burrice movimentos apenas por serem distintos dos pensamentos individuais.


Não sei exatamente o que o Sr. Thunderbird quis dizer com isso, mas desejar o fim de um movimento me parece ao menos antidemocrático. Talvez os termos presunto, mortadela, salame remetam a recentes eventos denominados “rolezinhos” e isso parece discriminatório.


Se o blog Tijolaço estivesse correto, a policia não cercaria coxinhas. Mas a confusão conceitual de tal blog apenas evidencia que o seu interesse é de expressar a sua opinião, fica evidente que não deseja construir conhecimento algum, esclarecimento e ainda menos uma discussão séria.

Aqui a minha intensão, é reduzir a miopia politica e social que ocorre ao olhar de longe os eventos. Procuro uma aproximação que nos permita compreender, aproximar o olhar, entender, e a partir de então construir um posicionamento. Com isso, não quero dizer que você precise se posicionar. Mas é importante perceber que a falta de posicionamento pode causar problemas sérios e que dificilmente serão revertidos. A lógica do lucro a qualquer custo (custo de  vidas, remoções, destruição da natureza, violência) precisa ser revisada. O custo precisa ser muito bem mensurado. Talvez precisemos recuperar o prazer de viver. O projeto modernista precisa de correções. Precisamos viver simplesmente. Sermos humanos, sociais, recuperar a sensação de comunidade que mesmo preservando a individualidade faz com que nos sintamos compartilhando mais do que uma vida virtual, mas uma vida riquíssima em simplicidade, em amor, fraternidade, saúde e felicidade!

Fraterno abraço!

Porto Alegre, 29 de Janeiro de 2014

Comments